Avante
Entre paredes e superfícies moldadas
Janelas, portas, degraus
Chão
Pontos de vista
Perspectivas
Tonalidades
As superfícies se transformam,
Ganham vida, expressão
Memória
A Sala não se esgota

A vez que fica só
Permanece história
Em cada infância brincante
Fica o sentimento
A vontade de outros locais conquista
Explorar
A sala fica pequena
Não basta só nela ser Piá

Entre árvores, folhas, mato
Banco, praça, fumaça
Céu
Lugar pra brincar
Aqui, acolá
São todos lugares pra criar
Transformar
Manifestar
Relacionar
Observatório do imaginar

Histórias diferentes
Ver e inventar
Histórias reais
Ouvir e delas se apropriar
O espaço se transforma
Nunca é o mesmo
Basta nele estar
Ser parte,
Ser livre,
Ocupar

Glauce Medeiros
Centro Cultural Cidade Tiradentes 2015

Anúncios